quarta-feira, 4 de março de 2009

CAPÍTULO UM DO APOCALIPSE

Os videos e o texto abaixo são de autoria do escriba Valdemir Mota de Menezes que explica o capítulo um do livro do Apocalipse.



1 ¶ Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo;
1.1 HIERARQUIA

O Apocalipse não é fruto da descoberta humana, mas decisão divina em revelar as coisas que hão de vir. Vemos que a Revelação veio de Deus que comunicou-a ao seu Cristo que por sua vez enviou um anjo que finalmente fez chegar ao conhecimento do apóstolo João.




2 O qual testificou da palavra de Deus, e do testemunho de Jesus Cristo, e de tudo o que tem visto.
3 ¶ Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.

SAUDAÇÃO TRINITARIANA

APESAR DA BÍBLIA NÃO CONTER O TERMO TÉCNICO "TRINDADE", SUA DOUTRINA ESTA IMPLICITAMENTE PRESENTE EM TODA AS ESCRITURAS SAGRADAS. AQUI NO CAPÍTULO 1, VERSÍCULO 4 E 5 VEMOS JOÃO FAZENDO UMA SAUDAÇÃO EM NOME DAS TRES PESSOAS DA TRIUNIDADE DIVINA.
A - O PAI - É APRESENTADO COM "daquele que é, e que era, e que há de vir", MOSTRANDO A CARACTERISTICA ETERNA DE DEUS
B - O FILHO - É CHAMADO PELO SEU NOME REDENTOR "Jesus Cristo" QUE SIGNIFICA O UNGIDO SALVADOR DO MUNDO
C - O ESPÍRITO SANTO É IDENTIFICADO PELO TÍTULO DE "sete espíritos que estão diante do seu trono", ELE TEM A PLENITUDE DA PERFEIÇÃO COMO MOSTRA EM ISAIAS 11.2 QUE DIZ:
"E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do SENHOR"




4 João, às sete igrejas que estão na Ásia: Graça e paz seja convosco da parte daquele que é, e que era, e que há de vir, e da dos sete espíritos que estão diante do seu trono;

AS SETE IGREJAS DA ÁSIA

O livro do Apocalipse é um livro que Deus usa muito o significado dos números para transmitir conhecimento das coisas espirituais. Os números na numerologia bíblica representam estado de coisas, sendo o número 7 mais amplamente citado no Apocalipse tais como:




as sete igrejas
os sete candelabros
as sete trombetas
as sete taças
os sete anjos

As igrejas da Ásia citada por Jesus não eram igrejas importantes ou influentes, haviam comunidades cristãs bem maiores em petrópoles da Ásia e da Europa que poderiam ser destinatário das cartas de Jesus, mas Jesus tinha um próposito especial para enviar cartas para estas igrejas.

Com certeza haviam igrejas com problemas maiores do que ests sete, mas o objetivo não era somente repreender, pois vemos que Jesus não emitiu juizo repreensivo para a igreja de Filadélfia.

Somos levado a acreditar que estas sete igrejas da Ásia retratam a figura, nesta ordem em que se apresentam no Apocalipse como sendo sete tipos dos períodos da igreja.




5 E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dentre os mortos e o príncipe dos reis da terra. Aquele que nos amou, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados,
6 E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a ele glória e poder para todo o sempre. Amém.
7 Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.
8 Eu sou o Alfa e o Omega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso.

9 Eu, João, que também sou vosso irmão, e companheiro na aflição, e no reino, e paciência de Jesus Cristo, estava na ilha chamada Patmos, por causa da palavra de Deus, e pelo testemunho de Jesus Cristo.

PATMOS




O apóstolo João provavelmente foi banido para a ilha de Patmos como uma forma de castigo devido as suas atividades religiosas, por estar pregando sobre Jesus. Patmos pertence atualmente ao território da Turquia e é uma ilha rochosa, habitada por muitas cobras.

O texto original no grego sugere outra interpretação sobre os motivos que levarão João a Ilha de Patmos. Ele teria ido voluntariamente para ir pregar a Palavra de Deus e dar testemunho de Jesus Cristo.

10 Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,


DIA DO SENHOR


A literatura “PULPIT COMENTARY” diz o seguinte: “ essa expressão só ocorre aqui no Novo Testamento, e sem dúvida alguma significa NO DOMINGO.” Já o Dr. Seiss discorda fazendo os seguintes comentários: “Nenhum dos escritos cristãos, surgidos nos primeiros anos depois da morte de Cristo, chamam o domingo de DIA DO SENHOR. Porém a um DIA DO SENHOR largamente abordado pelos profetas, apóstolos e pais da Igreja, cujo sentido é bem claro e está firmemente estabelecido. Trata-se daquele dia, segundo o dizer de Isaias, em que os homens se esconderão nas rochas por temor ao Senhor.”

Concordamos com a interpretação do Dr. Seiss, uma das regras da hermenêutica é que a Bíblia interpreta a própria Bíblia, e a palavra DIA DO SENHOR é sempre empregada como sendo o Dia da Ira de Deus, e que este parece ser o tema do livro do Apocalipse que dedica boa parte desta obra para descrever os castigos que a humanidade sofrerá nos últimos tempos.








11 Que dizia: Eu sou o Alfa e o Omega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia.
12 E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro;
13 E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro.
14 E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo;
15 E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas.


16 E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece.

DA SUA BOCA SAIA UMA ESPADA

Nesta visão que João viu de Jesus no mundo que transcede a matéria, Jesus aparece na forma de um ser caracteristico dos filmes de ficção científica e futurista.

Jesus nem parece um ser humano, seu corpo emite luz e seu aspecto geral é de um androide, a figura vista por João era de um ser metálico e com aparência de mineral e o curioso, de sua boca saia uma espada.

Não é que Jesus tenha continuamente este aspecto estranho, mas esta foi a forma em que ele apareceu para João. Lembrando que no mundo espiritual os seres não possuem formas definidas, mas podem assumir várias formas ou mesmo nenhuma. Jesus quiz aparecer como tendo uma espada saindo da sua boca.

Na tipologia bíblica espada é a arma de guerra chamada A PALAVRA DE DEUS.



17 E eu, quando vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último;
18 E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno.
19 Escreve as coisas que tens visto, e as que são, e as que depois destas hão de acontecer;
20 O mistério das sete estrelas, que viste na minha destra, e dos sete castiçais de ouro. As sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete castiçais, que viste, são as sete igrejas.

APOCALIPSE CAPÍTULO 1, VERSÍCULO 1 AO 9
Explicado pelo escriba Valdemir Mota de Menezes

video

APOCALIPSE CAPÍTULO 1, VERSÍCULO 10 AO 20
Explicado pelo escriba Valdemir Mota de Menezes




video

Nenhum comentário:

Postar um comentário