quarta-feira, 4 de março de 2009

CAPÍTULO UM DO APOCALIPSE

Os videos e o texto abaixo são de autoria do escriba Valdemir Mota de Menezes que explica o capítulo um do livro do Apocalipse.



1 ¶ Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo;
1.1 HIERARQUIA

O Apocalipse não é fruto da descoberta humana, mas decisão divina em revelar as coisas que hão de vir. Vemos que a Revelação veio de Deus que comunicou-a ao seu Cristo que por sua vez enviou um anjo que finalmente fez chegar ao conhecimento do apóstolo João.




2 O qual testificou da palavra de Deus, e do testemunho de Jesus Cristo, e de tudo o que tem visto.
3 ¶ Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.

SAUDAÇÃO TRINITARIANA

APESAR DA BÍBLIA NÃO CONTER O TERMO TÉCNICO "TRINDADE", SUA DOUTRINA ESTA IMPLICITAMENTE PRESENTE EM TODA AS ESCRITURAS SAGRADAS. AQUI NO CAPÍTULO 1, VERSÍCULO 4 E 5 VEMOS JOÃO FAZENDO UMA SAUDAÇÃO EM NOME DAS TRES PESSOAS DA TRIUNIDADE DIVINA.
A - O PAI - É APRESENTADO COM "daquele que é, e que era, e que há de vir", MOSTRANDO A CARACTERISTICA ETERNA DE DEUS
B - O FILHO - É CHAMADO PELO SEU NOME REDENTOR "Jesus Cristo" QUE SIGNIFICA O UNGIDO SALVADOR DO MUNDO
C - O ESPÍRITO SANTO É IDENTIFICADO PELO TÍTULO DE "sete espíritos que estão diante do seu trono", ELE TEM A PLENITUDE DA PERFEIÇÃO COMO MOSTRA EM ISAIAS 11.2 QUE DIZ:
"E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do SENHOR"




4 João, às sete igrejas que estão na Ásia: Graça e paz seja convosco da parte daquele que é, e que era, e que há de vir, e da dos sete espíritos que estão diante do seu trono;

AS SETE IGREJAS DA ÁSIA

O livro do Apocalipse é um livro que Deus usa muito o significado dos números para transmitir conhecimento das coisas espirituais. Os números na numerologia bíblica representam estado de coisas, sendo o número 7 mais amplamente citado no Apocalipse tais como:




as sete igrejas
os sete candelabros
as sete trombetas
as sete taças
os sete anjos

As igrejas da Ásia citada por Jesus não eram igrejas importantes ou influentes, haviam comunidades cristãs bem maiores em petrópoles da Ásia e da Europa que poderiam ser destinatário das cartas de Jesus, mas Jesus tinha um próposito especial para enviar cartas para estas igrejas.

Com certeza haviam igrejas com problemas maiores do que ests sete, mas o objetivo não era somente repreender, pois vemos que Jesus não emitiu juizo repreensivo para a igreja de Filadélfia.

Somos levado a acreditar que estas sete igrejas da Ásia retratam a figura, nesta ordem em que se apresentam no Apocalipse como sendo sete tipos dos períodos da igreja.




5 E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dentre os mortos e o príncipe dos reis da terra. Aquele que nos amou, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados,
6 E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a ele glória e poder para todo o sempre. Amém.
7 Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.
8 Eu sou o Alfa e o Omega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso.

9 Eu, João, que também sou vosso irmão, e companheiro na aflição, e no reino, e paciência de Jesus Cristo, estava na ilha chamada Patmos, por causa da palavra de Deus, e pelo testemunho de Jesus Cristo.

PATMOS




O apóstolo João provavelmente foi banido para a ilha de Patmos como uma forma de castigo devido as suas atividades religiosas, por estar pregando sobre Jesus. Patmos pertence atualmente ao território da Turquia e é uma ilha rochosa, habitada por muitas cobras.

O texto original no grego sugere outra interpretação sobre os motivos que levarão João a Ilha de Patmos. Ele teria ido voluntariamente para ir pregar a Palavra de Deus e dar testemunho de Jesus Cristo.

10 Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,


DIA DO SENHOR


A literatura “PULPIT COMENTARY” diz o seguinte: “ essa expressão só ocorre aqui no Novo Testamento, e sem dúvida alguma significa NO DOMINGO.” Já o Dr. Seiss discorda fazendo os seguintes comentários: “Nenhum dos escritos cristãos, surgidos nos primeiros anos depois da morte de Cristo, chamam o domingo de DIA DO SENHOR. Porém a um DIA DO SENHOR largamente abordado pelos profetas, apóstolos e pais da Igreja, cujo sentido é bem claro e está firmemente estabelecido. Trata-se daquele dia, segundo o dizer de Isaias, em que os homens se esconderão nas rochas por temor ao Senhor.”

Concordamos com a interpretação do Dr. Seiss, uma das regras da hermenêutica é que a Bíblia interpreta a própria Bíblia, e a palavra DIA DO SENHOR é sempre empregada como sendo o Dia da Ira de Deus, e que este parece ser o tema do livro do Apocalipse que dedica boa parte desta obra para descrever os castigos que a humanidade sofrerá nos últimos tempos.








11 Que dizia: Eu sou o Alfa e o Omega, o primeiro e o derradeiro; e o que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia.
12 E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro;
13 E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro.
14 E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo;
15 E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas.


16 E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece.

DA SUA BOCA SAIA UMA ESPADA

Nesta visão que João viu de Jesus no mundo que transcede a matéria, Jesus aparece na forma de um ser caracteristico dos filmes de ficção científica e futurista.

Jesus nem parece um ser humano, seu corpo emite luz e seu aspecto geral é de um androide, a figura vista por João era de um ser metálico e com aparência de mineral e o curioso, de sua boca saia uma espada.

Não é que Jesus tenha continuamente este aspecto estranho, mas esta foi a forma em que ele apareceu para João. Lembrando que no mundo espiritual os seres não possuem formas definidas, mas podem assumir várias formas ou mesmo nenhuma. Jesus quiz aparecer como tendo uma espada saindo da sua boca.

Na tipologia bíblica espada é a arma de guerra chamada A PALAVRA DE DEUS.



17 E eu, quando vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último;
18 E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno.
19 Escreve as coisas que tens visto, e as que são, e as que depois destas hão de acontecer;
20 O mistério das sete estrelas, que viste na minha destra, e dos sete castiçais de ouro. As sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete castiçais, que viste, são as sete igrejas.

APOCALIPSE CAPÍTULO 1, VERSÍCULO 1 AO 9
Explicado pelo escriba Valdemir Mota de Menezes

video

APOCALIPSE CAPÍTULO 1, VERSÍCULO 10 AO 20
Explicado pelo escriba Valdemir Mota de Menezes




video

INTRODUÇÃO

NOVO TESTAMENTO VI

(APOCALIPSE)


INTRODUÇÃO


HÁ MAIS LIVROS ESCRITOS SOBRE O APOCALIPSE DO QUE QUALQUER OUTRO LIVRO DA BÍBLIA.


AUTOR


JOÃO, O APÓSTOLO É O AUTOR DO LIVRO DO APOCALIPSE. INTERESSANTE FRISAR QUE O LIVRO DO APOCALIPSE CONTÉM MUITOS ERROS GRAMATICAIS NO TEXTO GREGO QUE OBVIAMENTE FORAM CORRIGIDOS NAS TRADUÇÕES. DEVIDO ESTA DISCREPANCIA COM O TEXTO DO LIVRO BIOGRÁFICO ( EVANGELHO DE JOÃO), ALGUNS SUGEREM QUE SÃO AUTORES DIFERENTES.



CANONICIDADE


DEVIDO O TEMA ESCATOLÓGICO E VISIONÁRIO DO APOCALIPSE, HOUVE MUITA DISCUSSÃO SE ESTE LIVRO DEVERIA SER INSERIDO NO CANON BÍBLICO, SENDO UM DOS ÚLTIMOS A SER ACEITO NA BÍBLIA, COMO O LIVRO DO APOCALIPSE É FECHADO O CANON, SENDO ESTE O ÚLTIMO LIVRO DA BÍBLIA.


TEMA

O APOCALIPSE É UM LIVRO QUE REVELA AS COISAS QUE HÃO DE VIR, FALA DO PLANETA, A HISTÓRIA VINDOURA DA IGREJA, OS SANTOS NO CÉU, O REINO DE CRISTO, O ANTI-CRISTO, O JUIZO FINAL, A CIDADE CELESTIAL E OUTROS TEMAS ESCATOLÓGICOS.


-------------------------------------------


VIDEO DE INTRODUÇÃO AO APOCALIPSE

CAPÍTULO 02

1 ¶ Escreve ao anjo da igreja que está em Éfeso: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro:
2 Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos.
3 E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste.
4 Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.
5 Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres.
6 Tens, porém, isto: que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.
7 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.
8 ¶ E ao anjo da igreja que está em Esmirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu:
9 Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás.
10 Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.
11 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte.
12 ¶ E ao anjo da igreja que está em Pérgamo escreve: Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois fios:
13 Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita.
14 Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem.
15 Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu odeio.
16 Arrepende-te, pois, quando não em breve virei a ti, e contra eles batalharei com a espada da minha boca.
17 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.
18 ¶ E ao anjo da igreja de Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus, que tem seus olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes ao latão reluzente:
19 Eu conheço as tuas obras, e o teu amor, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras.
20 Mas tenho contra ti que toleras Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria.
21 E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu.
22 Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras.
23 E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras.
24 Mas eu vos digo a vós, e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei.
25 Mas o que tendes, retende-o até que eu venha.
26 E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações,
27 E com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai.
28 E dar-lhe-ei a estrela da manhã.
29 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

CAPÍTULO 03

1 ¶ E ao anjo da igreja que está em Sardes escreve: Isto diz o que tem os sete espíritos de Deus, e as sete estrelas: Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives, e estás morto.
2 Sê vigilante, e confirma os restantes, que estavam para morrer; porque não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus.
3 Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te. E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei.
4 Mas também tens em Sardes algumas pessoas que não contaminaram suas vestes, e comigo andarão de branco; porquanto são dignas disso.
5 O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.
6 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
7 ¶ E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre:
8 Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome.
9 Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo.
10 Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.
11 Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.
12 A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.
13 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
14 ¶ E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:
15 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!
16 Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.
17 Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;
18 Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.
19 Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te.
20 Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.
21 Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.
22 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

CAPÍTULO 07

1 ¶ E depois destas coisas vi quatro anjos que estavam sobre os quatro cantos da terra, retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma.
2 E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar,
3 Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus.
4 E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel.
5 Da tribo de Judá, havia doze mil assinalados; da tribo de Rúben, doze mil assinalados; da tribo de Gade, doze mil assinalados;
6 Da tribo de Aser, doze mil assinalados; da tribo de Naftali, doze mil assinalados; da tribo de Manassés, doze mil assinalados;
7 Da tribo de Simeão, doze mil assinalados; da tribo de Levi, doze mil assinalados; da tribo de Issacar, doze mil assinalados;
8 Da tribo de Zebulom, doze mil assinalados; da tribo de José, doze mil assinalados; da tribo de Benjamim, doze mil assinalados.
9 Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos;
10 E clamavam com grande voz, dizendo: Salvação ao nosso Deus, que está assentado no trono, e ao Cordeiro.
11 E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus,
12 Dizendo: Amém. Louvor, e glória, e sabedoria, e ação de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém.
13 ¶ E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são, e de onde vieram?
14 E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.
15 Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra.
16 Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem sol nem calma alguma cairá sobre eles.
17 Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima.

CAPÍTULO 06

CAPITULO 6

(6.1) CORDEIRO ABRE O SELO

NA VISÃO APOCALÍPTICA DE JOÃO, VIMOS QUE NO CAPÍTULO 5.3 NINGUÉM CONSEGUIA ABRIR UM LIVRO QUE ESTAVA ESCRITO POR DENTRO E POR FORA E QUE TAL LIVRO ESTAVA FECHADO COM SELO.

NINGUÉM NA VERDADE CONSEGUIA SE QUER OLHAR PARA O TAL ROLO. MAS UM DOS 24 ANCIÕES DISSE QUE O CORDEIRO ERA O ÚNICO QUE PODIA ABRIR OS SELOS DO LIVRO ( APOC 5.5)

AGORA NO CAPÍTULO 6 VEMOS QUE A CADA SELO ABERTO, EM UM TOTAL DE 7 SELOS UM EVENTO ESPETACULAR ACONTECE. JESUS O CORDEIRO DE DEUS, ABREO SELO.



1 ¶ E, havendo o Cordeiro aberto um dos selos, olhei, e ouvi um dos quatro animais, que dizia como em voz de trovão: Vem, e vê.



2 E olhei, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele tinha um arco; e foi-lhe dada uma coroa, e saiu vitorioso, e para vencer.

(6.2) CAVALO BRANCO







CALOROSAS DISCURSOES TÊM SE LEVANTADO PARA SE DESCOBRIR O SIGNIFICADO DO CAVALO BRANCO, EM APOCALIPSE 19.11-16 VEMOS UMA OUTRA REFERÊNCIA AO CAVALO BRANCO, MAS O DESTAQUE NAQUELE TEXTO É O CAVALEIRO, QUE É UMA CLARA ALUSÃO A JESUS, O REI DOS REIS ( APOC 19.16)

A SEQUENCIA DE EVENTOS RELACIONADOS COM A ABERTURA DOS 4 PRIMEIROS SELOS NOS PARECE UMA ALUSÃO AO GOVERNO DO ANTI-CRISTO.

BASEANDO-SE NAS PROFECIAS DE DANIEL DAS 70 SEMANAS, SABEMOS QUE A ÚLTIMA SEMANA ESTA POR VIR E ESTA DURARÁ 7 ANOS, SENDO ASSIM CREMOS QUE O GOVERNO DO ANTI-CRISTO TERÁ 4 ETAPAS. PRIMEIRO PAZ, DEPOIS GUERRA, EM SEGUIDA FOME E RACIONAMENTO E POR FIM MORTANDADE.


O ARCO

A PRIMEIRA ETAPA DO REINADO DO ANTI-CRISTO SERÁ CARACTERIZADA POR PAZ, ELE TERÁ PODER MILITAR PARA ESTABELECER A PAZ. O ARCO É UM INSTRUMENTO DE GUERRA USADO PARA LANÇAR FLECHAS, TRATANDO-SE DO ARMAMENTO MAIS COMUM USADO PELOS EXÉRCITOS DE ANTIGAMENTE ATÉ O ADVENTO DA PÓLVORA, OU SEJA, DAS ARMAS DE FOGO.

O ANTI-CRISTO TEM O ARCO, EM OUTRAS PALAVRAS, O PODER PARA ESTABELECER A PAZ PELA INTIMIDAÇÃO.

A COROA


A COROA ERA O OBJETO DADO AO VENCEDOR NOS JOGOS GRECO-ROMANO. O ANTI-CRISTO ESTA DESTINADO PELA PERMISSÃO DIVINA PARA VENCER. A DESUNIÃO GERA CONFLITO E GUERRA, MAS O ANTI-CRISTO RECEBE UMA COROA, A BIBLIA SILENCIA-SE SOBRE “QUEM DEU A COROA PARA ELE.”

MAS PROVAVELMENTE SEJA SATANÁS QUE DARÁ AO ANTI-CRISTO PODER SOBRE O MUNDO, SENDO ESTE O MAIOR ESFORÇO DO IMPÉRIO DAS TREVAS PARA ESTABELECER SEU GOVERNO NO MUNDO. O PRÓPRIO SATANÁS TRABALHARÁ PARA QUE O MUNDO TENHA UM PERÍODO DE PAZ.



3 ¶ E, havendo aberto o segundo selo, ouvi o segundo animal, dizendo: Vem, e vê.


4 E saiu outro cavalo, vermelho; e ao que estava assentado sobre ele foi dado que tirasse a paz da terra, e que se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada.
CAVALO VERMELHO



5 E, havendo aberto o terceiro selo, ouvi dizer ao terceiro animal: Vem, e vê. E olhei, e eis um cavalo preto e o que sobre ele estava assentado tinha uma balança na mão.
6 E ouvi uma voz no meio dos quatro animais, que dizia: Uma medida de trigo por um dinheiro, e três medidas de cevada por um dinheiro; e não danifiques o azeite e o vinho.
7 E, havendo aberto o quarto selo, ouvi a voz do quarto animal, que dizia: Vem, e vê.

CAVALO PRETO





8 E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra.

CAVALO AMARELO





9 ¶ E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram.
10 E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?
11 E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram.
12 E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue;
13 E as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte.
14 E o céu retirou-se como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares.
15 E os reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo o servo, e todo o livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas;
16 E diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro;
17 Porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?

CAPÍTULO 04

1 ¶ Depois destas coisas, olhei, e eis que estava uma porta aberta no céu; e a primeira voz que, como de trombeta, ouvira falar comigo, disse: Sobe aqui, e mostrar-te-ei as coisas que depois destas devem acontecer.


UMA PORTA NO CÉU

Na linguagem do apóstolo João “uma porta no céu” é uma passagem para a quarta dimensão. Quando uma pessoa passa pela experiência do seu espírito sair fora do corpo, muitas delas descrevem a passagem para esta outra dimensão como uma porta. Os desaparecimentos de pessoas e objetos que ocorreram no Triângulo das Bermudas, são fenômenos de aportes e teleportações vinculados a passagens para outra dimensão





2 E logo fui arrebatado no Espírito, e eis que um trono estava posto no céu, e um assentado sobre o trono.
3 E o que estava assentado era, na aparência, semelhante à pedra jaspe e sardônica; e o arco celeste estava ao redor do trono, e parecia semelhante à esmeralda.
4 E ao redor do trono havia vinte e quatro tronos; e vi assentados sobre os tronos vinte e quatro anciãos vestidos de vestes brancas; e tinham sobre suas cabeças coroas de ouro.
5 E do trono saíam relâmpagos, e trovões, e vozes; e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os sete espíritos de Deus.
6 E havia diante do trono como que um mar de vidro, semelhante ao cristal. E no meio do trono, e ao redor do trono, quatro animais cheios de olhos, por diante e por detrás.
7 E o primeiro animal era semelhante a um leão, e o segundo animal semelhante a um bezerro, e tinha o terceiro animal o rosto como de homem, e o quarto animal era semelhante a uma águia voando.
8 ¶ E os quatro animais tinham, cada um de per si, seis asas, e ao redor, e por dentro, estavam cheios de olhos; e não descansam nem de dia nem de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo, é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, que era, e que é, e que há de vir.
9 E, quando os animais davam glória, e honra, e ações de graças ao que estava assentado sobre o trono, ao que vive para todo o sempre,
10 Os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado sobre o trono, e adoravam o que vive para todo o sempre; e lançavam as suas coroas diante do trono, dizendo:
11 Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.

CAPÍTULO 05

1 ¶ E vi na destra do que estava assentado sobre o trono um livro escrito por dentro e por fora, selado com sete selos.

http://www.youtube.com/watch?v=lHjdZ2euR0U

video sobre o Apocalipse 1a parte



video sobre o Apocalipse 4a parte





2 E vi um anjo forte, bradando com grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de desatar os seus selos?
3 E ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, podia abrir o livro, nem olhar para ele.
4 E eu chorava muito, porque ninguém fora achado digno de abrir o livro, nem de o ler, nem de olhar para ele.
5 E disse-me um dos anciãos: Não chores; eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos.
6 ¶ E olhei, e eis que estava no meio do trono e dos quatro animais viventes e entre os anciãos um Cordeiro, como havendo sido morto, e tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus enviados a toda a terra.
7 E veio, e tomou o livro da destra do que estava assentado no trono.
8 E, havendo tomado o livro, os quatro animais e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e salvas de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos.
9 E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda a tribo, e língua, e povo, e nação;
10 E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.
11 E olhei, e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões, e milhares de milhares,
12 Que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças.
13 E ouvi toda a criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que está no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre.
14 E os quatro animais diziam: Amém. E os vinte e quatro anciãos prostraram-se, e adoraram ao que vive para todo o sempre.

CAPÍTULO 08

1 ¶ E, havendo aberto o sétimo selo, fez-se silêncio no céu quase por meia hora.

SILÊNCIO NO CEU POR QUASE MEIA HORA

Quando a pessoa está em outra dimensão ela raramente continua com os conceitos humanos de tempo e espaço, em nossas coletâneas de pesquisas sobre estes fenômenos paranormais as pessoas têm dificuldades de descreverem sobre o tempo que passaram naquele estado e descrever lugares e as noções de alturas e profundidades em imagens de três dimensões ficam alteradas. João aqui cita que ele sentiu que o tempo passou no equivalente a meia hora pelo relógio do tempo.

O que chama a atenção é que o céu onde habita Deus e os anjos parece ser um local movimentado e com muitos seres conversando o tempo todo, de maneira que chamou a atenção de João que o céu teve um momento de silêncio por um tempo anormal, isto é, meia hora. Portanto, isso sugere que a visão de um céu silencioso parece não ser o que de fato ocorre lá.


Aliás, as igrejas evangélicas e carismáticas se baseiam também neste texto para fundamentarem razões para que os seus cultos sejam mais “barulhentos”. Eu concordo que o culto a Deus também tenha momentos de “gritaria”, porque este é o sentido real da palavra CLAMOR, que significa “ORAR EM VOZ ALTA”. Agora a tempo para tudo, tempo para clamar e tempo para meditar em profundo silêncio



IMAGEM DE REPRESENTAÇÃO DO SILÊNCIO

2 E vi os sete anjos, que estavam diante de Deus, e foram-lhes dadas sete trombetas.
3 E veio outro anjo, e pôs-se junto ao altar, tendo um incensário de ouro; e foi-lhe dado muito incenso, para o pôr com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro, que está diante do trono.
4 E a fumaça do incenso subiu com as orações dos santos desde a mão do anjo até diante de Deus.
5 E o anjo tomou o incensário, e o encheu do fogo do altar, e o lançou sobre a terra; e houve depois vozes, e trovões, e relâmpagos e terremotos.
6 E os sete anjos, que tinham as sete trombetas, prepararam-se para tocá-las.
7 ¶ E o primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, e foram lançados na terra, que foi queimada na sua terça parte; queimou-se a terça parte das árvores, e toda a erva verde foi queimada.
8 E o segundo anjo tocou a trombeta; e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar.
9 E morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte das naus.
10 E o terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas.
11 E o nome da estrela era Absinto, e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas.
12 E o quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, e a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhasse, e semelhantemente a noite.
13 E olhei, e ouvi um anjo voar pelo meio do céu, dizendo com grande voz: Ai! ai! ai! dos que habitam sobre a terra! por causa das outras vozes das trombetas dos três anjos que hão de ainda tocar.

CAPÍTULO 14

CAPÍTULO 12

1 ¶ E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça.




Os teólogos católicos enxergam em toda mulher na simbologia e tipologia bíblica a figura de Maria, suave engodo de Satanás para os leva-lo a idolatria marianista. No capítulo 12 de Apocalipse não seria diferente. Interpretes católicos apontam para esta mulher como sendo Maria, “aquela que daria a luz ao menino”. O dragão que quer comer o menino seria nesta interpretação uma figura de Nero, o imperador Romano na época apostólica.

Não resta dúvida que esta mulher não se trata de Maria, mas sim de Israel, no Antigo Testamento a nação eleita e reiteradas vezes simbolizada como uma mulher. E foi desta mulher que nasceu Jesus, Jesus era FILHO DE ISRAEL, israelita. Esta mulher tem uma coroa de 12 estrelas que representam as doze tribos de Israel, o sol é figura de Jacó e a Lua é a mãe de José. No livro de Gênesis José interpretar um sonho de Jacó com estas mesmas figura simbólicas e esta foi a interpretação dada por José. Após o arrebatamento da Igreja, Satanás ira perseguir ainda mais violentamente a mulher nos três anos e meio de Grande Tribulação. Historicamente Satanás já vem investindo sua atenção contra a nação de Israel, pois Jesus reinará futuramente de Israel e Jerusalém será o trono do Senhor. Maria apesar da missão especial de gerar um corpo para o Cristo, não tem participação ativa na salvação dos cristão e não tem espaço na escatologia bíblica.





2 E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz.
3 E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas.
4 E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho.
5 E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.
6 E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias.
7 E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos;
8 Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus.
9 E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.
10 E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.
11 E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte.
12 ¶ Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo.
13 E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho homem.
14 E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente.
15 E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar.
16 E a terra ajudou a mulher; e a terra abriu a sua boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca.
17 E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.
18 ¶ E eu pus-me sobre a areia do mar.

CAPÍTULO 11

1 ¶ E foi-me dada uma cana semelhante a uma vara; e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo de Deus, e o altar, e os que nele adoram.
2 E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses.
3 ¶ E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.
4 Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra.
5 E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto.
6 Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem.
7 E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e os vencerá, e os matará.
8 E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o seu Senhor também foi crucificado.
9 E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros.



11.8-9, 11

O Rolo do Pacto Sagrado interpreta assim esta passagem do Apocalipse (2008):

Os 3 ½ dias e a ressurreição das 2 Testemunhas: ► Até a última revisão, não era completamente claro se as 2 testemunhas permaneceriam mortas durante 3 ½ dias literais ou durante os 42 meses de pisoteio do Povo santo. Os 42 meses de pisoteio percorrem todo o 2º período da 'Semana do pacto messiânico - gentílico'.
O fato de ao subirem ao céu cair 1/10 da cidade ( de Babilônia a grande ), e morrerem 7.000 homens evidencia que morrem e ressuscitam a meio da 'Semana do pacto messiânico - gentílico', conforme o versículo 13.
Conclui-se assim, na presente revisão, que as 2 testemunhas permanecem mortas durante 3 ½ literais e não durante 3 ½ anos da 2ª parte da 'Semana do pacto messiânico - gentílico'.
[Rv 11:8-9,11 ]


Os 7.000: ► Até a última revisão, não era completmente claro o enquadramento bíblico dos 7.000 citados em Rv 11:13.
Porém, pela sua relação com Rm 11:4, e pelo facto de se entender que as 2 Testemunhas permanecem mortas 3 ½ dias literais, os 7.000 são entendidos como sendo cristãos humanos, parte integrante dos 144.000 Escolhidos, integrados nas Instutuiçoes de fé.
Durante o 2º período da 'Senama do pacto messiânico - gentilico' os 7.000 Escolhidos são pisoteados pela Besta de 7 cabeças e 10 chifres – a Comunidade internacional





10 E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra.
11 E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles; e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram.
12 E ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi para aqui. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos os viram.
13 E naquela mesma hora houve um grande terremoto, e caiu a décima parte da cidade, e no terremoto foram mortos sete mil homens; e os demais ficaram muito atemorizados, e deram glória ao Deus do céu.
14 ¶ É passado o segundo ai; eis que o terceiro ai cedo virá.
15 E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.
16 E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus,
17 Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder, e reinaste.
18 E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.
19 E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva.

CAPÍTULO 10

CAPÍTULO 13

1 ¶ E vi subir do mar uma besta que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças um nome de blasfêmia.
2 E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como os de urso, e a sua boca como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder, e o seu trono, e grande poderio.
3 E vi uma das suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta.
4 E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela?
5 E foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para agir por quarenta e dois meses.
6 E abriu a sua boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu.
7 E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação.
8 E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.
9 Se alguém tem ouvidos, ouça.
10 Se alguém leva em cativeiro, em cativeiro irá; se alguém matar à espada, necessário é que à espada seja morto. Aqui está a paciência e a fé dos santos.
11 ¶ E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão.
12 E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada.


13 E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens.

CONTROLE INFORMATIZADO DO COMÉRCIO

A revelação Apocalíptica predizia há cerca de dois milênios atrás que no futuro haveria um sistema que controlaria os seres humanos de tal maneira que se as pessoas não forem inseridas neste sistema informatizado ninguém poderá comprar ou vender, impedindo assim das pessoas praticarem os atos mais básicos do capitalismo e da vida social e comercial.



Com a necessidade do Estado de controlar as riquezas de cada indivíduo para poder cobrar impostos, foi criado o CIC (CADASTRO INDIVIDUAL DO CONTRIBUINTE),agora chamado de CPF ( CADASTRO DE PESSOA FÍSICA). Com este instrumento que "numera cada pessoa o Estado controlará os cidadãos do mundo inteiro.




14 E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia.
15 E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta.
16 E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas,
17 Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.
18 Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.

CAPÍTULO 09

1 E o quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caiu na terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo.


UMA ESTRELA QUE DO CÉU CAIU

Esta estrela é Satanás, ele é o chefe dos demônios, sendo ele o príncipe dos anjos caídos. Deus deu ao Diabo poder sobre aqueles que seguiram após Satanás. Na tipologia bíblica “estrela” é designada para representar anjos. Mas quando se refere a “estrela que caiu do céu” esta fazendo uma referência a um anjo que caiu do seu posto sagrado.





FOI-LHE DADO UMA CHAVE






O Diabo não tem poder senão pelo fato de Deus ter permitido que ele exerça por pouco tempo este poder, é lógico que na nossa visão humana, não é pouco tempo o fato do Diabo esta reinando sobre a Terra por milênios, instaurando a desordem e o caos na natureza e no convívio entre os homens.

O fato é que é importante para o desenrolar da história cósmica que o Mal domine por um certo tempo, para que as criaturas do universo possam ver com seus próprios olhos que não existe felicidade longe da Vontade de Deus, que se formos guiados por nós mesmos ou por anjos, tropeçaremos e seremos conduzidos a infelicidade.

A “chave” é na tipologia e simbologia bíblica uma figura que representa o PODER e a capacidade de tomar decisões por conta própria. É sinal de livre-arbítrio.

2 E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha, e com a fumaça do poço escureceu-se o sol e o ar.

O ABISMO




Em grego esta palavra é “APOLLION” e em hebraico “ABADOM” e significa literalmente DESTRUIÇÃO, mas também é sinônimo na TANATOLOGIA BÍBLICA da “morada dos demônios” ou dos anjos caídos.

Quando Jesus expulsou demônios do Gadareno, os demônios suplicaram a Jesus para que o Senhor não os enviasse ao ABISMO. Portanto dos demônios que circulam pela Terra podem sofrer sanções por parte Deus e serem lançados por tempo determinado no Abismo, assim como também os anjos que se rebelaram nos dias anteriores a Noé também foram lançados no Abismo, só que estes foram condenados a ficarem no Abismo até a consumação dos séculos, não devendo sair de indulto nem por um instante se quer.

ABRIU O POÇO...ESCURECEU-SE O SOL


O estudo das Escrituras, em especial o livro do Apocalipse mostra que há relações entre eventos espirituais com eventos materiais. Enquanto no mundo espiritual abriu-se o poço para a soltura de demônios, fato que ocorrerá na Grande Tribulação, o sol escurecerá.








3 E da fumaça vieram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o poder que têm os escorpiões da terra.


OS GAFANHOTOS

Neste contexto bíblico, os gafanhotos são símbolos de demônios, aliás, na SIMBOLOGIA E TIPOLOGIA BÍBLICA o gafanhoto é uma figura usada para representar os elementos do mal que atacar a humanidade e que destrói suas colheitas, sua vida profissional, amorosa, espiritual e moral. Estes gafanhotos têm um alvo: A TERRA.

FOI-LHES DADO PODER


Primeiro. Deus deu a Satanás a permissão para soltar estes demônios que estava presos no Abismo, estes demônios não parecem ser os que caíram no período pré-diluviano, porque à aqueles foram destinados cadeias eternas. Assim sendo, somos levados a acreditar que estes demônios são anjos que caíram com Lúcifer e que dependendo dos acontecimentos na terra, Deus os prende temporariamente no Abismo e depois os solta. Muitos destes terríveis demônios ao ficarem soltos provocam grandes destruições e por isso, Deus os mantêm boa parte do tempo preso para impedir o aniquilamento da humanidade. Mas agora na Grande Tribulação, eles serão soltos e eles têm poderes especiais...

PODER DOS ESCORPIÕES

A estes demônios Deus deu a permissão para usarem poderes especiais para causar sofrimento a humanidade. Estes poderes são comparados com o veneno dos escorpiões, de fato, a maioria dos ataques dos escorpiões não são fatais, mas causam grandes dores as pessoas por eles picados. Neste tempo apocalíptico, estes espíritos malignos serão soltos com poder para atormentar e não para matar.

4 E foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm nas suas testas o sinal de Deus.

RECOMENDAÇÕES DIVINAS

Deus determinou que a humanidade deverá sofrer intenso sofrimento no fim dos tempos e para isso designou estes demônios que se acautelassem para não fazerem mal as plantas e ao reino vegetal, mas deveriam concentrar na espécie humana as suas operações de tormento. FOI-LHES DITO – Veja que as ordens divinas foram transmitidas, provavelmente através de Satanás, quando foi dado a chave do Abismo para Lúcifer, também foi dado as recomendações divinas que com certeza ele retransmitirá aos seus seguidores, aqui vemos que até os maus são usados por Deus para cumprir um propósito divino.


PERMISSÃO DIVINA



5 E foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem; e o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem.

No mundo espiritual há vários tratados entre os membros do reino divino e do reino das trevas que passam desapercebido por nós os humanos, entretanto, tais acordos refletem diretamente na nossa vida no dia-a-dia. Veja que o versículo 5 fala de permissão que foi dada aos demônios para que agissem até determinado ponto, ou seja, podem atormentar os homens, mas não mata-los.


6 E naqueles dias os homens buscarão a morte, e não a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles.

SUICÍDIO

Infelizmente, milhões de pessoas tentam suicidar-se a cada ano em volta do planeta, são pessoas que não estão suportando os sofrimentos da vida, na verdade, muitos estão com sofrimentos imaginários, e que não justificam a idéia de dar cabo a sua vida. Mas no Fim dos Tempos, haverá uma busca intensa pela MORTE como forma de alívio das angústias humana e muitos tentarão o suicídio, mas por razões alheias as pessoas a morte não se consumará. Pessoas atirarão em sua cabeça, ficarão deficientes, mas não morrerão. Outros tomarão veneno, mas os seus organismos resistirão ao veneno, porém ficarão com seqüelas. Tantos outros se jogarão de viadutos e prédios, quebrarão vários ossos, mas não morrerão.


7 E o parecer dos gafanhotos era semelhante ao de cavalos aparelhados para a guerra; e sobre as suas cabeças havia umas como coroas semelhantes ao ouro; e os seus rostos eram como rostos de homens.


CARACTERISTICAS DESTES DEMÔNIOS

Estes demônios tem características que são representadas na SIMBOLOGIA APOCALÍPTICA com os seguintes símbolos:
GAFANHOTOS – Refere-se a sua ação destruidora. O povo do norte da África e do Oriente Médio conhece bem os efeitos do ataque de nuvens de gafanhotos.
CAVALOS APARELHADOS PARA A GUERRA – Nos dias de João, os grandes exércitos eram equipados com as Companhias de Cavalaria o que dava a um exército a mobilidade e rapidez de locomoção. Até hoje a policia usa a cavalaria para dispersar multidões e manter o controle de grandes aglomerados de gente. Aqui também vale a postura de um homem a cavalo comparado com um homem a pé. O cavalo dá imponência ao guerreiro. Esta imponência e mobilidade dos demônios são aqui representadas como cavalos aparelhados para guerra.


8 E tinham cabelos como cabelos de mulheres, e os seus dentes eram como de leões.

Estes demônios apocalípticos são representados como tendo a beleza e graciosidade dos cabelos femininos, sempre bem tratados, sempre trazendo destaque para a figura feminina especialmente os cabelos das mulheres que ao longo da história se destacaram por serem cabelos compridos. O apostolo Paulo em I Coríntios capítulo11 usa o argumento da própria natureza para mostrar que as cristãs deveriam continuar o costume de usar cabelos compridos. Estes demônios terão o poder de sedução como os cabelos femininos e induzirão as pessoas a raciocinarem concluindo que a morte é um bem desejável, estimulando assim, o SUICÍDIO.

Estes demônios não devem levar os homens a morte, mas ao tormento e neste quesito eles terão a eficácia do DENTES DOS LEÕES. Estes felinos são máquinas da natureza prontas para matarem. Com a força da suas mandíbulas eles preferencialmente atacam as vítimas pelo pescoço, que após abocanha-lo, costumam quebrá-lo e a vítima fica passiva, imóvel, assistindo seu predador o devora-lo, sem poder fazer nada...


9 E tinham couraças como couraças de ferro; e o ruído das suas asas era como o ruído de carros, quando muitos cavalos correm ao combate.
10 E tinham caudas semelhantes às dos escorpiões, e aguilhões nas suas caudas; e o seu poder era para danificar os homens por cinco meses.
11 E tinham sobre si rei, o anjo do abismo; em hebreu era o seu nome Abadom, e em grego Apoliom.
12 Passado é já um ai; eis que depois disso vêm ainda dois ais.
13 ¶ E tocou o sexto anjo a sua trombeta, e ouvi uma voz que vinha das quatro pontas do altar de ouro, que estava diante de Deus,
14 A qual dizia ao sexto anjo, que tinha a trombeta: Solta os quatro anjos, que estão presos junto ao grande rio Eufrates.
15 E foram soltos os quatro anjos, que estavam preparados para a hora, e dia, e mês, e ano, a fim de matarem a terça parte dos homens.
16 E o número dos exércitos dos cavaleiros era de duzentos milhões; e ouvi o número deles.
17 E assim vi os cavalos nesta visão; e os que sobre eles cavalgavam tinham couraças de fogo, e de jacinto, e de enxofre; e as cabeças dos cavalos eram como cabeças de leões; e de suas bocas saía fogo e fumaça e enxofre.
18 Por estes três foi morta a terça parte dos homens, isto é pelo fogo, pela fumaça, e pelo enxofre, que saíam das suas bocas.
19 Porque o poder dos cavalos está na sua boca e nas suas caudas. Porquanto as suas caudas são semelhantes a serpentes, e têm cabeças, e com elas danificam.
20 E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demônios, e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar.
21 E não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos.

Anterior Próximo

CAPÍTULO 15

CAPÍTULO 17

CAPÍTULO 16

CAPÍTULO 19

CAPÍTULO 18

CAPÍTULO 22

CAPÍTULO 21

CAPÍTULO 20

REFLEXÃO